11 filmes na Netflix para quem é apaixonado por Ficção Científica [ATUALIZADO Nov/19]

11 filmes na Netflix para quem é apaixonado por Ficção Científica [ATUALIZADO Nov/19]

Filmes perfeitos que vão te deixar impressionado

Nem sempre é fácil escolher alguma coisa legal no meio daquele mar de filmes disponíveis na Netflix. Então que tal dar uma chance para o gênero de Ficção Científica? O problema é que, quando selecionamos essa sessão dentro do site, aparece de tudo um pouco e filmes que não agradam exatamente aos apaixonados por esse gênero e poluem a tela.

Por esse motivo, o Curta Mais organizou uma lista de Netflix especificamente voltada para ficção científica, também conhecida como sci-fi, com os melhores filmes do catálogo voltados para os conceitos ficcionais e imaginativos.

Confira a lista atualizada com os melhores filmes de ficção científica da Netflix:

1 – Cópias – De Volta à Vida (Réplicas)

Em Cópias – De Volta à Vida Keanu Reeves vive um neurocientista que, após perder toda a sua família em um acidente de carro, vai usar todo o seu conhecimento para trazer todos de volta através de um experimento de clonagem que desafia o governo, bem como as leis da física.

Um filme que, sem grandes invencionices, segue uma trama mais básica, mas não menos envolvente que, em meio a elementos sci fi nos coloca frente a paradigmas morais e dilemas éticos.

Apesar das diferentes opiniões que se dividem entre aqueles que assistem ao filme, Cópias – De Volta à Vida funciona como um bom entretenimento, principalmente para quem não liga para alguns elementos sem sentidos, explicações e desfechos mais rasos. Até porque, ser protagonizado por Keanu Reeves, já é um filme que vale a pena assistir.


2. Sombra Lunar

Em Sombra Lunar, o elemento de viagem no tempo ganha novas proporções e uma fórmula super interessante. De quebra, este filme de viagem de ficção científica ainda oferece serial killer, suspense e ação.

Sombra Lunar parte da premissa onde um investigador já em meio a paranóias, quer a todo custo encontrar uma misteriosa serial killer. Mas não apenas uma assassina em série, as mortes são realizadas de uma forma bem instigante e se repetem a cada nove anos com o mesmo padrão.

No mínimo interessante, não é mesmo? Uma premissa em tanto, para um desenrolar de fatos a altura, com ambientação impecável e fotografia que nos imergir no que se passa em tela. Sem dúvidas, vale muito a pena conferir Sombra Lunar na Netflix.


3. A gente se vê ontem

Indo muito além de máquinas do tempo, grandes tecnologias e invencionices ainda não tão possíveis atualmente, o filme de ficção científica A gente se vê ontem tem em sua trama dilemas morais, problemas sociais e usa as mazelas da sociedade para desenvolver toda a história.

Na sinopse da Netflix está o seguinte: Dois jovens-prodígios tentam dominar a arte de viagem no tempo, mas um tiroteio trágico acaba os colocando em uma série de situações perigosas no passado”. E o desfecho a partir daí, é o mais envolvente e instigante possível.

A gente se vê ontem é uma aventura de ficção científica que fala sobre família, diferenças culturais e a necessidade universal de corrigir os erros do passado. Sob a direção de Stefon Bristol e produção de Spike Lee, a narrativa ganha uma construção e execução impecável.

Paradoxos e complicações causados por viagens no tempo, ciência, geração de energia e muita ação culminam em uma trama espetacular no filme A gente se vê ontem.


4. Black Mirror: Bandersnatch

Uma das séries mais impactantes e instigantes dos últimos tempos, Black Mirror dá forma a um filme que segue o melhor que a série tem a oferecer, colocando você para guiar, literalmente, o filme.

Esta criação Netflix leva o título  da ontologia “Black Mirror” e, tal como os episódios normais, trata-se de uma construção independente, ligada apenas pela temática tecnológica futurista/tecnofóbica e pessimista. Com o diferencial de ser um filme interativo, ou seja, Bandersnatch consegue oferecer diferentes experiências para cada espectador, ao que o mesmo faz escolhas e guia o personagem.

A trama de Black Mirror: Bandersnatch se passa em 1984, quando um rapaz está tentando desenvolver um jogo interativo, para uma empresa, e acaba sem conseguir prosseguir com o mesmo, preso em dilemas diversos que envolve o livre arbítrio e, como o formato nos oferece, em meio a vários possíveis “finais”.


5. The Titan

A ficção científica com o tema de caos na terra é a fórmula de muitos bons filmes do gênero e, em The Titan ela funciona mais uma vez, conseguindo seguir uma linha inovadora, mas sem se desapegar de certos elementos já comumente presentes em filmes de ficção científica.

Procure o título The Titan na plataforma da Netflix e encontre a seguinte premissa: “Um soldado passa por uma transformação genética radical para salvar a humanidade, mas sua esposa teme que ele esteja se tornando mais criatura do que homem”.

A partir deste, somos levados por uma trama que nos envolve nesta viagem que ruma o desconhecido, bem como uma nova imagem aos seres humanos, em prol da sobrevivência da espécie (?). O filme The Titan ainda merece ser ovacionado pela fotografia na qual é ambientado, que nos faz imergir e deixa tudo mais real frente aos nossos olhos. 


6. IO

O que melhor que um planeta terra a beira de um colapso para ser a ambientação de uma trama sci-fi? Temas como este, tal como mundo pós apocalíptico, embalam as melhores histórias de ficção científica. E, no longa IO a premissa promete – e cumpre.

Quando o planeta terra está em ruínas, a jovem cientista Sam não vai medir esforços para achar uma forma da raça humana não ser exterminada, se adaptando ao novo mundo (uma lua de júpiter) ao invés de migrar para outro lugar. Mas até onde isso é possível?

Perante a evacuação do planeta e a última nave de sobreviventes partindo, Sam terá que escolher entre se juntar ao restante ou ficar e lutar para salvar o planeta. 

Sob a direção de Jonathan Helpert, o filme de ficção científica IO arrasa no visual e está repleto de paradigmas que nos fazem refletir ao mesmo tempo em que nos envolvemos em uma trama futurista.


7. Durante a Tormenta

Viagens no tempo movem a maioria esmagadora dos filmes de ficção científica, fórmula que encanta muitos fãs do gênero e é alvo de reflexões e debates sobre os paradoxos de tal ação.

Em Durante a Tormenta, o tema viagem do tempo é abordado na sua mais pura forma: as consequências no presente, por causa da mudança no passado. Neste longa, Vera consegue impedir a morte de um garoto, enquanto está acontecendo uma espécie de interferência entre duas épocas diferentes (sem que ela até então saiba).

Por este motivo, Vera passa a viver outra realidade, desencadeada de acordo com sua ação no passado, sem sua filha, nem marido. Mesmo com uma premissa comum, o filme Durante a Tormenta consegue proporções surpreendentes, que nos fazem ansiar para entender os “porquês” e chegar ao desfecho final  dos fatos.

Ação, suspense e emoção embalam a incrível história do longa Durante a Tormenta, tendo como a cereja do bolo, a tão amada ficção científica.


8. Extinção

Peter (Michael Peña) é atormentado por sonhos estranhos que incluem invasão alienígena e, sem entender se é apenas algo da sua imaginação ou uma possível premonição, vai atrás de entender o que tudo aquilo pode significar, a fim de proteger àqueles que ama. 

Neste ponto, a confusão em sua cabeça toma forma fora dela, onde vai se deparar com uma real invasão alienígena no planeta.

Um filme com reviravoltas interessantes e um desfecho mais ainda; motivo pelo qual o filme vem tendo uma boa aceitação pelos usuários da plataforma de streaming.

Extinção pode não ser uma grande aposta da Netflix, mas de sua forma despretensiosa consegue ser um bom entretenimento, e envolver aqueles que gostam de uma história futurista, com alienígenas, armas tecnológicas e efeitos especiais que encantam.


9. iBoy

iBoy é um filme bem tecnológico, buscando usar de elementos que nos convençam do quão possível e real a trama pode ser. Tudo decorre do dado momento em que Tom acaba levando um tiro na cabeça ao tentar ligar para polícia, a fim de impedir que sua amiga Lucy acabasse sendo  violentada por bandidos.

Ao que o tiro acerta também o seu smartphone, fragmentos do aparelho acabam se integrando ao cérebro do rapaz, o que acaba lhe dando super poderes – os quais ele pretende usar para se vingar daqueles que fizeram mal a ele e a Lucy.

Estrelado por Bill Milner e Maisie Williams (Arya Stark de Game of Thrones) o filme vai de romance adolescente para uma trama que, em meio a elementos futuristas aborda problemas sociais reais.

A fotografia é envolvente, com jogos de luzes precisas e, mesmo que caminhe a passos lentos,  o filme iBoy desde os primeiros minutos insinua acontecimentos que vão sendo esclarecidos no decorrer da narrativa, envolvendo o telespectador até o desfecho final.


10. ARQ

Em um futuro não tão distante é ambientado o filme ARQ, onde somos convidados a assistir a luta do “bem e mal” em questão de um elemento que é fonte de energia e bem mais precioso nesse novo mundo – onde a energia é um recurso escasso.

Esta nova fonte de energia – que pode salvar a humanidade, vale ressaltar – carrega consigo o efeito colateral de proporcionar um loop temporal, que aprisiona as pessoas em uma viagem alucinante de tempo e espaço.

ARQ possui uma narrativa muito bem construída e inteligente, desenvolvida em sua maioria em um espaço físico minúsculo de um esconderijo. Mas vai longe na história, como um quebra cabeças infinito que não para de ganhar novas peças.


11. Spectral

O filme Spectral vai nos levar a imergir em uma história de ação, muito bem estruturada em elementos sobrenaturais e de ficção científica, partindo da premissa onde uma equipe de forças especiais terá que deter uma invasão de seres sobrenaturais. 

Convocados para esta missão ultra secreta, eles terão que combater um inimigo de forma invisível, que só pode ser visto pelos olhos humanos que usarem um óculos “especial”.

O longa Spectral, através de suas cenas, vai soltando peças para que, ao fim da trama elas formem um quebra cabeça, complexo, mas que vai se esclarecendo no desenrolar dos fatos.

Uma ótima pedida para a sessão pipoca de quem que curte um bom filme de ação futurista e não se importa com elementos que beiram o absurdo. Onde o diretor Nic Mathieu caprichou em oferecer uma narrativa com criaturas alienígenas, heróis de guerra e armas de combate ultra tecnológicas.

Paramos por aqui, pois poucas palavras proferidas podem acabar sendo spoiler do gran finale. Se você curte um bom filme de ficção científica, recomendamos que não hesite e dê play no filme ARQ na Netflix.


Comentários Via Facebook
compartilhe

Leonardo Fernandes

No estilo Observar & Absorver, possui a mente sempre em construção. Um Jedi no design, inspira música & arte. No Voicers é nosso Produtor Multimídia & Creative.