A Coragem de Ser Visto

A Coragem de Ser Visto

Brené Brown, ph.D. em Serviço Social, é pesquisadora na Universidade de Houston. Professora e palestrante premiada, é autora de quatro livros entre eles A coragem de Ser Imperfeito.

Em uma entrevista com Oprah Winfrey ela faz referência a uma famosa citação de Theodore Roosevelt:

“Não é o crítico que importa, nem aquele que mostra como o homem forte tropeça, ou onde o realizador das proezas poderia ter feito melhor. Todo o crédito pertence ao homem que está de fato na arena; cuja face está arruinada pela poeira e pelo suor e pelo sangue; aquele que luta com valentia; aquele que erra e tenta de novo e de novo; aquele que conhece o grande entusiasmo, a grande devoção e se consome em uma causa justa; aquele que ao menos conhece, ao fim, o triunfo de sua realização, e aquele que na pior das hipóteses, se falhar, ao menos falhará agindo excepcionalmente, de modo que seu lugar não seja nunca junto àquelas almas frias e tímidas que não conhecem nem vitória nem derrota.”

Ao ser questionada por Oprah se ela gostaria de ser o homem na arena, Brené afirma:

Sim, pois não se trata de vencer ou perder. Trata-se de aparecer e ser visto. As pessoas sempre me dizem, “quero entrar na arena, mas tenho medo.Posso levar uma armadura comigo?” Mas uma coisa que descobri na minha vida é que a única coisa que você precisa quando entra na arena é a clareza de seus valores e fé.

Veja alguns trechos dessa entrevista:

Oprah:  Você falou sobre o significado original da coragem. Pode compartilhar isso conosco?

Brené: A origem é da palavra latina cor, que significa “coração”, e assim a definição original era compartilhar tudo de você, suas histórias, com todo seu coração.

[…]

Oprah: Vivemos em uma cultura que nos mede por quantos likes temos no Facebook.

Brené: É uma cultura de escassez. Nunca somos suficientes. Suficientemente ricos, suficientemente seguros. […]

Então qual é a vítima número um de uma cultura de escassez? Vulnerabilidade (nossa imperfeições). E vulnerabilidade não é sobre medo, tristeza e desapontamento. É o local de nascimento de tudo que estamos sedentos…

Oprah: CRIATIVIDADE.

Brené: Sim. Não há INOVAÇÃO e CRIATIVIDADE sem falhas.

Oprah: Você precisa estar aberto o suficiente para arriscar o fracasso.

Brené: As únicas pessoas que inovam são as pessoas que estão na arena…

[…]

Oprah: Vamos falar por um momento sobre como o medo é expresso, porque eu não acho que todos entendam que o ciúmes é medo, a ansiedade é medo, a ganância é medo. Eles são todos elementos de uma cultura de medo. Eles são maneira de adormecer porque nos sentimos impotentes.

[…]

Oprah: No livro a Coragem de ser Imperfeito você  escreve sobre outro componente de nossa cultura de escassez: Vergonha.

Brené: Sim, todos nós temos isso. É a nossa emoção humana mais primitiva. É o sentimento intensamente doloroso de que somos indignos de amor e pertencimento… A vergonha é letal. E nós estamos nadando nela. Para entendermos a noção do que explico no livro a Coragem de ser Imperfeito- Você tem a mão na maçaneta da porta e você vai entrar na arena. Você vai pedir um aumento. Então as vozes da vergonha jogam na sua cabeça e dizem: “Você não pode entrar lá. Você não é inteligente o suficiente. Você é o único sem um MBA.”

Esteja sempre pronto para as oportunidades na vida, e isso não significa que você estará 100% pronto, a vida é uma eterna evolução, você sempre terá algo para aprender, qualificar-se, mas não significa que precisa se prender ao medo… Como diz uma de nossas Voicers, Claudia Trabulsi Muchaluat:  “Se Der Medo, Vai com Medo Mesmo”.

Você pode acompanhar essa entrevista na íntegra  em Oprah.com

Veja também a palestra de Brené no Ted Talk que já foi vista por mais de Oito milhões de pessoas:

Comentários Via Facebook
compartilhe

Solange Luz

Ela é a construção de todos que conheceu e de tudo que viveu, especialista em sonhar acordada e falar consigo mesma. No Voicers é a CCC (Content, Creator & Curator), carinhosamente conhecida como Queen of Words.
Fechar Menu