Com Trabalho e Sem Emprego

Com Trabalho e Sem Emprego

Matéria de capa, esse foi o título da revista Você S/A edição de Julho 2018.

Em setembro eu vou completar cinco anos COM TRABALHO E SEM EMPREGO. foram os cinco anos mais desafiadores da minha vida profissional e os de maior aprendizado também.

Não li a matéria mas vou co-criar com ela trazendo três habilidades que eu considero fundamentais para que essa transição não seja apenas ‘se adaptar a uma nova realidade’. Mas que seja uma das alternativas mais interessantes da sua carreira para quem quiser seguir por este caminho.

1. HABILIDADE DE TRABALHAR EM REDE.

Isso  requer ser um olheiro dos talentos no mercado, construir vínculos, engajar em um mesmo propósito, aprender a colaborar em conjunto de maneira ágil e transformar uma parceria pontual em um relacionamento profissional livre e ao mesmo tempo estável e de longo prazo.

2. GERAR E DISSEMINAR CONTEÚDO.

O profissional autônomo não pode depender de cafés, almoços e infinitas reuniões de prospecção para gerar novos projetos. Esse é o jeito antigo e se mostra cada vez mais insustentável. Ao logo dos cinco anos eu aprendi a espalhar a minha visão sobre o futuro do trabalho, das organizações e das relações humanas e isso faz ressoar em um monte de gente que está interessado no tema. Daí os projetos simplesmente chegam até você. Lembrem-se, o conteúdo precisa ser relevante de verdade.

3. REINVENTAR SUA CARREIRA COMO UMA CONSTANTE.

Não dá mais para ser marketeiro ou publicitário a vida inteira. o mercado está demandando novas profissões: marketing de ativismo, novos modelos de aprendizagem, hacker organizacional, designer de experiências. Ao longo desses cinco anos eu remodelei minha oferta de produtos e serviços diversas vezes. Estou sempre em beta, experimentando novas maneiras de ser relevante para as pessoas e para as organizações.

Faz sentido pra vocês? É difícil pra caramba, confesso. Requer que a gente saia da zona de conforto o tempo inteiro, e assumindo novos riscos, mesmo que calculados. Às vezes eu erro, dou alguns passos para frente, outros tantos para trás, e depois para frente com novos rumos, em uma dança sem fim. uma jornada realmente incrível.

214 visualizações, 2 

Comentários Via Facebook
compartilhe

Max Nolan

Hacker Cultural
Fechar Menu