O MITO DA PRODUTIVIDADE

O MITO DA PRODUTIVIDADE
O mito da Produtividade. Fotografia: Recalculando a Rota no Rosemary Dream - Gustavo Tanaka

Existe uma armadilha na nossa sociedade.

Eu me dei conta dessa armadilha pouco tempo atrás. E desde então, venho tentando reparar os efeitos que ela me proporcionou.

É o mito da produtividade.

É a ideia de que quanto mais produzimos, melhor.

Se quanto mais produzimos, melhor, então quanto mais produtividade, melhor. E quanto mais produtividade eu tenho, maior meu valor.

E assim, associamos nosso valor à nossa produtividade.

E entramos numa busca frenética, sem fim por sermos mais produtivos.

Só que o ser humano não é um robô. Não é uma máquina de produzir.

O ser humano é criativo. Veio ao mundo para criar. Mas não veio ao mundo para criar o máximo possível.

O melhor músico não é aquele que compôs mais músicas. Ou aquele que fez mais shows.

O melhor artista não é o que pintou mais telas.

A melhor mãe não é a que criou mais filhos.

O melhor amigo não é aquele que faz mais coisas com você.

O melhor restaurante não é o que produz mais refeições.

Na busca por produtividade, perdemos algo muito precioso para o ser humano: Tempo.

Produzir mais não é usar melhor o tempo. É deixar de desfrutar do tempo.

E o tempo é desfrutado, muitas vezes, sem fazer nada.

Tempo dedicado a contemplação.

Ou dedicando a uma única atividade e fazendo com paciência.

Quando fazemos muitas coisas e nos tornamos máquinas de ticar checklists, o tempo passa muito rápido.

Nos sentimos bem, produtivos, mas deixamos de desfrutar da vida.

E por outro lado, quando nos dedicamos a atenção a uma única atividade, o tempo parece parar.

Te convido aqui a fazer um balanço da sua vida e perceber quanto tempo tem dedicado a produtividade e alta performance e quanto tempo a contemplação e ao vazio.

Você consegue se permitir não fazer nada?

Quanto tempo tem dedicado à contemplação?

Você sabe descansar?

Ou acredita que descansando está perdendo tempo?

Acredita que seu valor está associado a quanto você produz e só consegue se sentir bem quando está produzindo muito?

Essa é a armadilha…

O mito da produtividade.

Comentários Via Facebook
compartilhe

Gustavo Tanaka

Escritor, Pensador & Inspirador
Fechar Menu