Liderança e Futuro com Ligia Zotini | Vieses Femininos | Podcast

Liderança e Futuro com Ligia Zotini | Vieses Femininos | Podcast

Sabe daquelas sincronicidades que provam que algumas coisas simplesmente precisam acontecer?

Minha experiência com a Elisa Rosenthal Tawil e seu Vieses Femininos é um exemplo clássico desse Flow & Synchronicity…

Da indicação da minha amiga Natasha Bontempi para escutar um podcast dela sobre Liderança Shakti, onde aprendi a melhor definição de presença plena:

“Presença plena não é só estar em um momento inteiramente, porque se você estiver lá tendo que se defender ou se vender, não está plenamente.”…

Amei a definição e repeti ela por 24 horas até chegar no painel de um Fórum de Liderança Feminina, e qual não foi minha surpresa quando no meio da fala da Elisa, eu entendi que ela era ela!!!

Ouça Agora o Podcast #52 Liderança e Futuro com Ligia Zotini no Spotify

Pouco mais de 1 mês depois eu estava lá no mesmo programa que amei, falando de Futuro FeMale.

Onde falo do feminino como futuro da liderança para homens e mulheres.

Elisa, amei seu recorte sobre as verdades que acredito e grata pela generosidade de me permitir falar desses “viéses” todos!

Ligia Zotini é Pesquisadora e Pensadora de Futuros, fundadora do Voicers, possui uma carreira de 15 anos na Indústria de Tecnologia e 20 anos na Educação. É apaixonada desde muito cedo por tecnologia e como ela irá levar a sociedade para um patamar mais humano e também ama fazer pontes para Futuros Desejáveis.

Na sua biografia você traz paixão e amor para descrever a sua atuação. Essas são palavras de um universo mais feminino. Como você enxerga os desafios da vida moderna para o exercício dessa liderança feMale, nos dias de hoje?

No seu TEDx em Blumenau, você conta que no verão de 95, “mesmo que por puro instinto”, você decidiu ser uma ativadora de futuros desejáveis.
“Mesmo que por puro instinto”

Ao passo que o futuro feMale “Permitirá que os humanos movam para modelos mais sutis, fluídos e mutáveis com base na criatividade, intuição, inclusão, conexão que são características de arquétipos mais femininos”

Qual exercício que você fez e faz para dar voz ao seu instituto?

Esse sexto sentido feminino é uma qualidade que vem sendo valorizada dentre as qualidades da liderança feminina. Numa liderança feMale, como você enxerga o poder desse “sonar ativo” para a liderança do futuro?

Numa palestra que você deu para o CRECI, você traz o termo “Líder de inspiração” para o exercício da liderança, principalmente neste cenário onde você falou para uma platéia de “Empregos de intermediação”.
O que é um líder de inspiração e qual o futuro dos empregos de intermediação?

Outro trecho que me identifiquei muito com você é esse sentimento de Culpa de ter uma tarde livre no meio da semana e essa cobrança da super produtividade. Quando eu empreendi, ou até mesmo quando estive de licença maternidade e saia na rua por volta das 10h da manhã eu me questionava: quem são esses vagabundos que não trabalham?? Quando você só conhece a vida corporativa através do crachá, essas pessoas que andam nas ruas e frequentam o comércio durante a semana parecem aliens que habitam nosso planeta.
No futuro, os aliens serão as pessoas com crachás nas empresas?

Podemos traçar um paralelo entre as diversas tecnologias que estão sendo criadas em bolsões separados e, que uma hora, estarão todas juntas com os movimentos de lideranças femininas? No futuro haverá uma união desses movimentos?

Como o cérebro cria – Netflix, traz Como exemplo o CTO da Microsoft, Nathan Myhrvold, pesquisado científico sobre dinossauros e asteroides, chefe de cozinha e inventor de um reator

“Sempre tive dificuldade de me descrever, porque a quantidade de coisas nas quais eu me destaco, pode diminuir a minha credibilidade”

No Futuro FeMale, você diz que as novas Tecnologias permitirão que a humanidade opere por premissas menos duras, movendo de modelos de escassez para modelos de abundância.

Quando e como conseguiremos nos descrever nesse modelo de abundância?

Ainda falando desse contexto, você traz nas sus palestras que os ambientes mais seguros são e serão os ambientes de maior Complexidade e criatividade.

Agora segura na minha mão que precisaremos dar uma viajada cósmica nos conceitos.

No seu TED, quando você fala de tecnologia e tecnomagia, quero trazer uma referência que ouvi do Roberto Martini, CEO da FLAGX. Ele diz que somente será possível sobreviver nesse futuro seguro, complexo e criativo, aqueles que transcenderem.

Quais os caminhos para a transcendência? Qual o seu caminho para transcendência?

Como a empatia entra como agente catalizador dessa elevação?

Economia da ganância X economia da confiança
É preciso aprendera confiar para sobreviver no futuro?

Siri (apple), BIA (brasdeco), Carol (ToTvs)… as vozes são femininas?

4 Ds da Lígia no podcast
Digitalizar
Desmaterializar
Democratizar
Disromper,

Podcast é a desmaterialização dos mundos?

Uma pergunta que eu sempre quis fazer para quem trabalha com o futuro:
Neste contexto que falamos da importância do momento presente para realizar o futuro, sem medo?

Saiba mais em http://elisatawil.com.br/52-lideranca-e-futuro-com-ligia-zotini/


Comentários Via Facebook
compartilhe

Ligia Zotini Mazurkiewicz

Tem o dom de fazer pontes entre teoria e prática, apaixonada desde muito cedo por tecnologia e como ela irá levar a sociedade para um patamar mais humano, para isso ela hackeia burocracia de sistemas antigos onde quer que esteja. Viajante nas horas vagas gosta de explorar cada canto & encanto deste mundo.
Fechar Menu