Como Acelerar a Transformação Digital do Brasil?

Como Acelerar a Transformação Digital do Brasil?

Como fazer a diferença em 2018? Essa é uma pergunta que vai nortear os planos e as ações do Movimento Brasil, País Digital, uma iniciativa da ABES – Associação Brasileira das Empresas de Software, com apoio de vários parceiros institucionais, para este ano.

Movimento Brasil, País Digital

Segundo Andriei Gutierrez, Coordenador do Comitê Regulatório da ABES e do Movimento Brasil, País Digital, o projeto surgiu em 2016 para democratizar o acesso a informações qualificadas sobre a coleta, o uso e o compartilhamento de dados. Além de estimular debates e a conscientização sobre o mundo digital, e promover um trabalho educacional sobre segurança neste ambiente.

“Desde então, o Brasil País Digital tem alcançado mais visibilidade e engajamento. Em 2017, fortalecemos nossa presença nas redes sociais, lançamos uma campanha educativa sobre segurança e cidadania na rede, participamos de eventos pelo Brasil, nos convertemos em ponto de encontro e um ator social em prol da transformação digital do país. Vamos, agora, intensificar nossa interlocução e interação com a população, os tomadores de decisão e outros grupos sociais”, destaca.

Para isso, o movimento começou 2018 engajado na organização do seminário Revolução Digital no Brasil: Tecnlogia, Estado e Sociedade realizado para os assessores da Câmara dos Deputados, em Brasília (DF), promovido em conjunto com a Frente Parlamentar de Economia Digital e Colaborativa do Congresso Nacional.

Democratização de Conteúdos

A fim de melhorar a experiência do usuário na navegação deixamos o padrão visual mais clean, “No esforço para democratizar conteúdo educativo e provocar nossos seguidores a saírem da zona de conforto, disponibilizamos uma nova seção de vídeos de parceiros institucionais que se propõem a trazer reflexões, num espaço que denominamos de diálogos disruptivos”, diz Andriei. Além disso, será intensificada a produção de conteúdo a respeito de cidadania na rede, a divulgação de casos de sucesso sobre o uso de dados em saúde, educação, acessibilidade e bem-estar. Uma meta para os próximos meses é a abertura de uma página no LinkedIn, com conteúdo focado nos tomadores de decisões.

2108: Uma Agenda de Transformação Digital

Na avaliação de Andriei, 2018 será um ano de importantes debates, intensificados pelo calendário eleitoral. A transformação digital já está em curso no Brasil e nem sempre as pessoas estão conscientes disso. “O movimento tem o mérito de destacar isso, de mostrar que as mudanças não são uma promessa de futuro. Acreditamos que a gente pode e deve colaborar com os formuladores de políticas públicas para que essa transformação digital contribua com o combate às desigualdades, estimule o exercício da cidadania e a competitividade brasileira no cenário global”, explicou. “Seja qual for o presidente eleito em 2018, ele precisará ter uma agenda de transformação digital para o país. Por isso atuaremos muito forte na formação e informação do eleitor brasileiro e dos candidatos que precisam apresentar as suas estratégias”.

Novo parceiro

Outra novidade do movimento é a entrada de um novo parceiro institucional, o Movimento Brasil Competitivo (MBC). Eles também atuam para estimular o diálogo e parcerias entre os setores público, privado e terceiro setor. O MBC se une aos seguintes parceiros: ABIIS (Aliança Brasileira da Indústria Inovadora em Saúde);  ABRANET (Associação Brasileira de Internet), Assespro (Associação das Empresas de Tecnologia da Informação);  Brasscom (Associação Brasileira de Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação);  BSA  – The Software Aliance;  CNI – Conselho Nacional da Indústria; FENAINFO (Federação Nacional das Empresas de Informática);  Instituto Brasileiro de Direito Digital;    ITI Decodes (Information Technology Industry Council) e IAB Brasil (Interactive Advertising Bureau).

“É um ano de plantar as sementes dos frutos que colheremos a curto, médio e longo prazos. Vamos compartilhar! Agregar parceiros e trabalhar na direção desta agenda. Porque acreditamos que o Movimento Brasil, País Digital pode fazer a diferença”, finaliza Andriei.

Fonte: Portal ABES

756 visualizações, 2 

Comentários Via Facebook
compartilhe

Solange Luz

Ela é a construção de todos que conheceu e de tudo que viveu, especialista em sonhar acordada e falar consigo mesma. No Voicers é a CCC (Content, Creator & Curator), carinhosamente conhecida como Queen of Words.
Fechar Menu