Tecnologia & Arte | Projetando o Futuro

Tecnologia & Arte | Projetando o Futuro

Pense em Arte. O que vem à mente? Talvez Picasso, Rodin, Dali.

Agora pense em tecnologia – e você provavelmente imaginará um smartphone ou um computador.

Ao longo da história, a tecnologia forneceu aos artistas novas ferramentas de expressão.

Hoje, essas duas disciplinas aparentemente distintas estão mais interligadas do que nunca, sendo a tecnologia uma força fundamental no desenvolvimento e na evolução da arte.

Em todo o mundo, as pessoas estão projetando nosso futuro. A internet, a fabricação digital, a nanotecnologia, a biotecnologia, a auto-modificação, a realidade aumentada, a realidade virtual, “a singularidade” – tudo isso está alterando nossas vidas e nossa visão do mundo e de nós mesmos.

fotógrafo Spencer Tunick é famoso por suas imagens de pessoas nuas 

Cientistas, desenvolvedores de software, inventores, empreendedores. Mas também músicos, artistas visuais, cineastas e designers – estão ocupados criando novas experiências humanas.

Graças a eles, não apenas a arte original está sendo feita em todos os lugares, mas formas de arte totalmente novas também estão evoluindo.

Mais e mais artistas estão forçando os limites da arte! Olhando para fora do que é percebido como “tradicional” para incorporar outros aspectos em seu trabalho.

A arte está se tornando cada vez menos estática, ocupando novas formas; desde a impressão de esculturas criadas digitalmente em 3D até flash-mobs a fotógrafos que alinham centenas de voluntários nus na praia.

Poder da web

E as regras do jogo estão mudando também.

Desde o início da era da arte pós-moderna, mais ou menos da década de 1860, os atores mais influentes – renomados artistas, curadores de museus, críticos de arte, promotores de feiras de arte e, principalmente, poderosos galeristas – têm ditado o comportamento do mundo da arte.

Bailado de formigas
artista de fotografia Ollie Palmer criou uma máquina para controlar o modo como as feromonas sintéticas dirigem as formigas – esperando desta forma encenar um ‘balé de formigas’

Mas as formas modernas em que a arte é criada, produzida, distribuída, comercializada, preservada e apoiada mudaram como uma reação direta da transição do mundo para uma sociedade digital socialmente conectada – à era da internet.

Tradicionalmente, artistas vão as galerias com seu portfólio, e a galeria decide se o trabalho é bom para expor. Agora, eles se voltam para a web – para exibir seu trabalho e vendê-lo também.

Com novos serviços como crowdfunding, pela primeira vez, os artistas podem levantar dinheiro on-line para buscar suas ideias.

Verdadeira arte?

Ao longo da história e até muito recentemente, a maioria da elite participou do desenvolvimento e criação de arte. Enquanto o resto da sociedade foi deixado para apreciar obras-primas.

O público era meramente um observador passivo.

Hoje, no nosso mundo conectado, quase todo mundo cria. Quase todo mundo participa.

Com a internet e novas tecnologias de fabricação, remixagem, edição, manipulação e distribuição, está mais fácil criar coisas – e compartilhá-las com o mundo.

O que está mudando e provavelmente – sem dúvida – para pior é que veremos muita arte “ruim” sendo criada e exposta.

World Maker Faire, Nova Iorque
         Legenda da imagem Todos os anos, criadores, engenheiros e entusiastas de tecnologia exibem seus                               projetos de arte e tecnologia feitos em casa no World Maker Faire

Uma grande preocupação é que, como resultado de tantas novas ferramentas e técnicas, podemos perder nosso senso e capacidade de avaliar o que é uma grande arte.

Na arte, o que se torna popular não é necessariamente ótimo, e vice-versa. Muitas novas ideias de arte e obras de arte foram difíceis de digerir quando saíram pela primeira vez.

a grande arte sempre nos surpreende, nos leva onde menos esperamos. 

Eu vejo um desafio para os artistas estarem simultaneamente mais abertos a novas tecnologias que levam a novas formas de expressão, e também permanecendo verdadeiramente criativos e imaginativos.

Mas ainda assim, os limites são ilimitados. E como a tecnologia, continua a progredir, sempre haverá aqueles que experimentarão, empurrando o envelope do que foi feito antes.

Hans Ulrich Obrist, co-diretor da Serpentine Gallery, disse uma vez:

“Eu não acho que podemos prever nem prescrever o futuro da arte. É o famoso ‘etonnez-moi’ [surpreender-me] de Diaghilev e Cocteau.  – A grande arte sempre nos surpreende, nos leva onde menos esperamos. “

O que Precisam os Artistas da ” Nova Midia”?

Então, o que os artistas focados em criar novas artes usando a tecnologia realmente precisam pensar sobre isso?

Um desenvolvedor gráfico de software, Rama Hoetzlein, diz que:

“Os artistas da “nova mídia” precisam pensar não apenas nas ferramentas do presente, mas também em dialogar com os artistas do passado, que tanto nos assombram como nos desafiam.

Acredito que artistas modernos precisam levar adiante a arte, inventando, definindo novos paradigmas de expressão com significados poderosos.

esculturas criadas com corte a laser. parecem muito diferentes daquelas conhecidas como arte “tradicional” by Augusto Salazar

É sobre a experiência que o artista oferece ao público! Seja provocante, mude a forma como o espectador pensa, sente e vê o mundo.

Isso é o que realmente conta, e não tem nada a ver com as técnicas que o artista escolhe usar.

Assim, o objetivo de um artista contemporâneo que está escolhendo criar arte com novas tecnologias não deveria ser “extrair” significado da plataforma tecnológica, mas usá-la como base para novas direções ousadas.

E, na minha opinião, é a arte que empurra os limites e define novos significados que vão mudar a forma como pensamos e sentimos – hoje e no futuro.

 

Saiba mais sobre o Uso da Tecnologia para amplificar a Arte com Guto Salazar

 

 

Fonte: BBC

391 visualizações, 2 

Comentários Via Facebook
compartilhe

Solange Luz

Ela é a construção de todos que conheceu e de tudo que viveu, especialista em sonhar acordada e falar consigo mesma. No Voicers é a CCC (Content, Creator & Curator), carinhosamente conhecida como Queen of Words.
Fechar Menu