Economias Abertas e Cidades Inteligentes por Rodrigo Kede

Featured Video Play Icon

Rodrigo Kede (Tech Global Leader) concedeu entrevista ao Um Brasil analisando questões da Economias Abertas e Cidades Inteligentes, principalmente no Brasil.

Mais alinhamento entre os setores, acadêmicos, publico e privado.

Na conversa com Thais Herédia, Rodrigo Kede analisa o potencial tecnológico do Brasil e os impactos da inteligência artificial e do blockchain na economia mundial. Kede aborda a transformação das relações entre os cidadãos, as empresas e os governos pela tecnologia. Como isso deve afetar o empreendedorismo e a gestão das cidades.

Separamos alguns trechos dessa entrevista pra você 😉

Como você vê o Brasil diante de toda de todo o avanço do desenvolvimento tem acontecido nas economias emergentes e nos desenvolvidos também com a tecnologia?

o Brasil tem na minha opinião os dois extremos:

“Por exemplo, o setor financeiro do Brasil é muito acima da média em termos de tecnologia; desde de tecnologia para o cliente final como tecnologia para ataque cibernético. Mas para outros setores a coisa fica um pouco mais complicado”

O setor público precisa incentivar a pesquisa e tecnologia…

A tecnologia está servindo para democratizar e mudar a relação entre entre o cidadão e o governo; entre consumidor e empresas…

Antigamente a gente via alguma coisa acontecendo nos Estados Unidos, em algum país da Europa, depois de um tempo chegava no Brasil.  Isso não existe mais hoje…

A Inteligência Artificial vai mudar completamente todas as profissões de todas as indústrias…

O que vem logo atrás de inteligência artificial é Blockchain…

Esta entrevista foi realizada em parceria com a Intelligent Tech & Trade Initiative (ITTI), um projeto da ICC Brasil – a Câmara de Comércio Internacional. Para saber mais, acesse: umbrasil.com © FecomercioSP 2018.

518 visualizações, 2 

Comentários Via Facebook
compartilhe
Fechar Menu